MÉTODO HRN (HAZARD RATING NUMBER) NA NR-12

Quarta, 18 Outubro 2017 22:37
Avalie este item
(2 votos)



Olá, sou Fernando Costa, TST e colaborador do site NRFACIL e hoje vamos falar sobre HRN na NR-12.

Entre os métodos de se estimar os riscos em máquinas, o mais frequentemente utilizado para se quantificar e graduar o nível de risco é o método HRN (Hazard Rating Number), também conhecido como, Número de Avaliação de Perigos. Este método classifica um risco de modo a se ter a noção se este é aceitável ou não. O método HRN tem grande eficácia, pois, a partir de um risco identificado, relacionado ao perigo considerado, tem-se uma função da gravidade do dano com a probabilidade de ocorrência deste mesmo dano para um dado número de trabalhadores expostos.

Como realizar o cálculo do HRN ?

Para  se quantificar os níveis de perigo em uma máquina, deve-se fazer um levantamento de todos os riscos/perigos encontrados nela (ex.: falta de aterramento elétrico, risco de prensagem de dedos, risco de acionamento involuntário, etc...) e então utilizar a seguinte fórmula em cada perigo encontrado:

HRN = LO x FE x DPH x NP

Onde HRN é o nível de risco quantificado, LO a probabilidade de ocorrência, FE a frequência de exposição ao risco, DPH o grau de severidade do dano e NP se refere ao número de pessoas expostas ao risco.

Os parâmetros e variáveis que cada um representa estão listados e quantificados nas tabelas seguintes. Para a probabilidade de ocorrência de um acidente utiliza-se níveis que variam de 0,033 a 15, tal qual segue:



Já para a frequência de exposição utiliza-se:




Para o grau DPH da possível lesão:

 

E o número de pessoas é dado por:


 

A tabela abaixo mostra os níveis de risco que podem ser obtidos através da aplicação da fórmula do HRN:

 

A graduação de cor varia do verde, para resultados de HRN aceitáveis, ao vermelho, para níveis que sejam inaceitáveis e que necessitem de intervenção imediata. Salienta-se que esta variação de cores foi definida pelo autor do presente estudo. Escolheram-se estas cores por possuírem semelhança aos semáforos de trânsito, tornando, desta forma, muito mais nítidas as gravidades encontradas na avaliação.

Como definir os prazos para adequação do maquinário às normas de segurança do trabalho?

O quadro anterior deve ser utilizado para priorizar a tomada de ações, é bastante salutar definir o tempo para a tomada de ação de reduzir cada faixa de resultado. Por saber disto, é proposto o seguinte:

-   Para a faixa que vai do resultado 0 a 5, buscar a melhoria sem um prazo definido;

-   Para o resultado que vai de 5 a 50, dentro de 4 meses deve-se atuar na redução dos riscos;

-   Para a faixa que vai de 50 a 1000, em no máximo uma semana;

-   Para a faixa maior que 1000 se deve interromper as atividade imediatamente.

Seguindo o que foi apresentado, temos aquilo que é necessário para um melhor controle sobre os acidentes do trabalho em máquinas. evitando, assim, prejuízos a vida dos colaboradores e aos cofres das empresas em que atuamos.

 



 

Lido 357 vezes Última modificação em Quinta, 19 Outubro 2017 08:03

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Redator

(NRS 10, 12, 18, 31 E 33) ATMOSFERAS EXPLOSIVAS
NR-35: TREINAMENTO TEÓRICO E PRÁTICO
GUIA DE ANÁLISES ACIDENTE DE TRABALHO
INFORMAÇÕES BÁSICAS SOBRE CORDAS DE SEGURANÇA
SEGURANÇA E UTILIZAÇÃO DE ABRASIVOS
O QUE VOCÊ ESPERA DA EMPRESA?
NR-20: AS 3 CLASSES DE INSTALAÇÕES
ABC DO TRABALHO EM EMBARCAÇÕES
MOTOBOY: CARTILHA PARA PREVENÇÃO DE ACIDENTES NO TRANSITO
GLOSSÁRIO DO INCÊNDIO
SALÁRIO DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA: VEJA PORQUE É BAIXO
(NR-35) 10 ELEMENTOS BÁSICOS EM PROTEÇÃO DE QUEDAS
50 TONS DE SEGURANÇA NO TRABALHO
CONFIRA AS PRINCIPAIS DÚVIDAS E RESPOSTAS SOBRE A NR-17
SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHADOR (SST) NAS SUBCONTRATAÇÕES: QUESTÕES ATUAIS
SEGURANÇA NA UTILIZAÇÃO DE ANDAIMES
CARTILHA PARA SEGURANÇA NO CANTEIRO DE OBRAS
O STRESS DO EPI
O QUE FAZER NO LOCAL APÓS UM ACIDENTE DE TRABALHO?
O PERIGO DO AMIANTO
LOBBY DO AMIANTO GASTA US$ 100 MILHÕES NO MUNDO
AMIANTO: PERGUNTAS E RESPOSTAS
RUÍDO AERONÁUTICO: IMPACTOS E PERSPECTIVAS ATUAIS
RUÍDO SOMADO À EXPOSIÇÃO A PRODUTOS QUÍMICOS PODE CAUSAR DANOS DEVASTADORES A AUDIÇÃO
CALOR EM AMBIENTE EXTERNO É INSALUBRE?
5 RECOMENDAÇÕES PARA QUEM TRABALHA EM PÉ
BERNARDINO RAMAZZINI - AS DOENÇAS DOS TRABALHADORES (2016)
(NR-9) NÍVEL DE AÇÃO: DEIXANDO SEU PPRA A PROVA DE BALA
OS 10 MANDAMENTOS DO SOCORRISTA
DECAPAGEM QUÍMICA
PROBLEMAS LIGADOS AO ÁLCOOL E AS DROGAS NA SEGURANÇA NO TRABALHO
PONTOS DE VERIFICAÇÃO ERGONÔMICA NA AGRICULTURA
CARTILHA LER-DORT
PREVENÇÃO DE EXPOSIÇÃO AO BENZENO NO BRASIL
DOCUMENTOS MÍNIMOS PARA ATENDIMENTO À NR-12
A BASE DE CÁLCULO DO ADICIONAL DE INSALUBRIDADE
INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE: PERGUNTAS E RESPOSTAS
COMO CALCULAR ADICIONAL DE INSALUBRIDADE
PARA NÃO ESQUECER: 9 MOTIVOS PARA VOCÊ SE PREOCUPAR COM A NOVA LEI DA TERCEIRIZAÇÃO
TRABALHO AEROPORTUÁRIO E PERICULOSIDADE
CÓDIGO DE ÉTICA DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO
Monografia: O DIREITO À PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE DO TRABALHO PORTUÁRIO
INSS: DIREITO DE REGRESSO EM AÇÕES ACIDENTÁRIAS
(NR-5 CIPA) CULPA E RISCO EM ACIDENTE DE TRABALHO
ANÁLISE DE ACIDENTES: O FIM DA CAT?
ANÁLISE DOS SINAIS PRECURSORES DO ACIDENTE DA P-34
DA MEDICINA DO TRABALHO À SAÚDE DO TRABALHADOR
MÉTODO HRN (HAZARD RATING NUMBER) NA NR-12
VEJA COMO ATUALIZAR SEU SOFTWARE
15 DICAS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE LINHAS DE VIDA
AFINAL, O QUE É TESTE CARGA?
AFINAL, PODE OU NÃO ILUMINÂNCIA NO PPRA?
SESMT: PERGUNTAS E RESPOSTAS (MTE - 2016)
PROTOCOLO DE SEGURANÇA NO TRABALHO NAS OBRAS DAS OLIMPÍADAS RIO 2016
E-SOCIAL: UMA NOVA ERA NAS RELAÇÕES ENTRE EMPREGADORES, EMPREGADOS E GOVERNO (POR FELIPE COSTA, TST)
MODELAGEM COMPUTACIONAL APLICADA PARA SEGURANÇA/PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS
TIPOS DE FERRAMENTAS MANUAIS
MTE: ESTRATÉGIA NACIONAL PARA REDUÇÃO DE ACIDENTES NO TRABALHO 2015-2016
GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHADOR
UTILIZANDO UMA MATRIZ DE RISCO
GESTÃO DE RISCO NA CONSTRUÇÃO CIVIL
A GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO DE SAÚDE DO TRABALHADOR

Assine já e participe 

dos nossos grupos 

no Whats App!

Conheça profissionais 

de todo Brasil e tire

suas dúvidas!